Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.est.edu.br:8080/jspui/handle/BR-SlFE/966
Title: Bíblia, imagem e memória: uma abordagem iconológica dos aspectos político-religiosos no livro dos Reis
metadata.dc.creator: Souza, Mario de Mello
metadata.dc.contributor.advisor1: Schmitt, Flavio
Keywords: Bíblia;Iconologia;Religião;Política;Poder;Bible;Iconology;Religion;Politics;Power
Issue Date: 14-Jan-2019
Publisher: Faculdades EST
Series/Report no.: TD;
metadata.dc.description.resumo: Esta pesquisa estuda os elementos político-religiosos usados como instrumentos de dominação política e ideológica no período dos reis de Israel e Judá. A proposta é buscar entender os processos históricos, religiosos, ideológicos e as concepções políticas globais que constituem o pano de fundo histórico do livro dos Reis. Para tanto, considerando-se a vasta biblioteca de materiais epigráficos e iconográficos encontrados pela pesquisa arqueológica realizada no Antigo Oriente Próximo, pretende-se abordar a Bíblia Hebraica sob a luz da iconologia, comparando textos e artefatos, isto é, ilustrando os textos bíblicos com as iconografias correspondentes àquele tempo e lugar. A perspectiva desse estudo é entender como as imagens refletem as culturas que as produziram. A tese se desenvolve em quatro capítulos. O primeiro introduz um panorama histórico do contexto político-religioso que marcou o início da Era do Ferro, as guerras de conquista e os seus impactos na região da síria-palestina. O segundo capítulo abordara a interinfluência que se estabeleceu entre o Egito, a Assíria, a Síria, a Fenícia, Israel, Judá. Assim como cuidara em discorrer sobre as ideologias políticas e práticas religiosas icônicas compartilhadas por Israel e Judá nesse contexto. O terceiro capítulo, por sua vez, cuidara em entender os principais agentes da reforma anti-icônica de Josias: o rei, os sacerdotes, os escribas da corte, mestres no domínio da leitura e da escrita e, sobretudo, o “achado” do Livro da Lei como documento que serviu de base para se efetuar a reforma. Por último, será analisado o programa que tentou implementar a reforma anti-icônica de Josias. Um esquema político-religioso, cuja finalidade era legitimar uma religião oficial e, então, banir todos os outros sistemas de culto “estrangeiros”: santuários, sacerdotes, representações divinas, na perspectiva de estabelecer um único culto dedicado exclusivamente a Yahweh.
Description: 510 p.
URI: http://dspace.est.edu.br:8080/jspui/handle/BR-SlFE/966
Appears in Collections:Base de Teses e Dissertações da Faculdades EST

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
souza_mm_td183.pdfTexto completo pdf42.07 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons